Posts

O Brexit e o nosso exit

O Brexit e o nosso exit

Londres, Reflexões, Reino Unido

Sem querer discutir aqui política internacional, é impossível não ficarmos tristes com a decisão do Reino Unido em sair da União Europeia – o Brexit.

A Maria e eu estudámos e trabalhámos em Londres, onde sempre fomos tratados como iguais. Londres juntou os nossos caminhos (com a ajuda do Diogo, que nos apresentou um ao outro como “futuros marido e mulher”). Foi na Trafalgar Square que demos o first kiss. Foi a Londres que levámos primeiro a Luísa, depois o Manel, no baptismo de vôo de cada um. São ainda os frutos de Londres que vamos colher nesta viagem, desde o dinheiro ganho em empregos mais bem pagos, aos amigos que lá fizemos e agora vamos visitar.

Frente ao Big Ben, na passagem de ano 2009-2010. Hoje foi a vez de os ingleses enfiarem o barrete.
Frente ao Big Ben, na passagem de ano 2009-2010. Hoje foi a vez de os ingleses enfiarem o barrete.

Na noite passada (mais uma directa para não deixar nada pendente em Portugal), dividido entre uma tradução, as reacções à primeira crónica no Observador e o acompanhar dos resultados do referendo na televisão, tive mais uma vez a sensação de que “isto está tudo ligado“. Tínhamos acabado de transferir para Portugal, cinco minutos antes do fecho das urnas, a última almofada de poupanças que tínhamos numa conta inglesa – e nem foi pelo receio do Brexit, foi mesmo por estarmos quase a partir e precisarmos desse valor. Se nos tivéssemos descuidado por umas horas, teríamos perdido muito dinheiro!

Tirámos o dinheiro mesmo no limite.
Tirámos o dinheiro mesmo no limite!

Deixando de lado a discussão sobre os falhanços dos políticos ingleses e da União Europeia que levaram a este triste desfecho, no plano dos valores, não deixa de ser irónico o contraste entre este nosso Exit familiar, que pretende fazer-nos Remain centrados no essencial (onde se inclui ensinarmos os nossos filhos a serem abertos ao outro, ao estrangeiro), e o Exit que agora domina as notícias, que faz os britânicos Remain isolados nos seus piores instintos nacionalistas, agitados por líderes sinistros que rejeitam o outro, o estrangeiro.

Desejamos que os nossos amigos portugueses e estrangeiros que lá vivem possam continuar a sentir-se welcome num Reino cada vez menos unido. E que os nossos amigos ingleses, creio que todos partidários do Remain (pelo que fui vendo no Facebook), possam ajudar a preservar, contra os extremismos xenófobos, o ambiente de melting pot de culturas que é a principal vantagem competitiva daquele país.

Numa festa colombiana em Londres, em 2008. Vêem como está tudo ligado?
Numa festa colombiana em Londres, em 2008. Vêem como está tudo ligado?

Sobre o autor

Tradutor, cronista da nostalgia no Observador, pai de família e apaixonado pela América Latina

Comentários

  1. Isabel Bernardes
    25 Junho, 2016 às 1:25 pm
    Responder

    Parabéns Maria e Tiago pela extraordinária viagem. Com os vossos amores maiores, os filhos.
    Esperamos noticias vossas.

  2. Elton Paraiso
    26 Junho, 2016 às 7:19 pm
    Responder

    Muitos Parabéns! Votos de corra tudo da melhor forma! Boa Viagem!

  3. Diogo
    11 Julho, 2016 às 2:05 pm
    Responder

    E eu apresentei-vos como marido e mulher porque a Maria ia viver para Londres onde tu, Tiago, já vivias… 😉

    • Tiago Tavares
      11 Julho, 2016 às 2:18 pm

      É verdade, Diogo! Tens uma quota-parte nesta responsabilidade… 🙂

  4. Zé Abílio
    22 Julho, 2016 às 2:17 pm
    Responder

    Olá Maria e Tiago!
    Não sendo a inveja uma característica minha, confesso que até apetece conjugar o verbo.
    Tudo a correr bem convosco e com os filhotes.

  5. Maria da Luz
    15 Agosto, 2016 às 9:41 pm
    Responder

    Viagem maravilhosa. Fora eu jovem neste tempo!
    Há dias deixei uma mensagem, mas não sei se “fiz tudo bem”. Sou a Maria da Luz, mulher do Fernando Tavares Amaro, primo direito do teu pai. Da última vez que estivemos juntos era um rapazinho.
    Achei a vossa ideia um espanto. Curtam a vossa aventura. Eu continuarei a seguir as vossas “andanças”.

    • Tiago Tavares
      16 Agosto, 2016 às 7:11 am

      Olá, Maria da Luz, lembro-me perfeitamente de si. Obrigado por nos acompanhar! Beijinhos

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *