Posts

Brincadeiras na neve em Bariloche

Brincadeiras na neve em Bariloche

América do Sul, Argentina, Viagem

Na sexta-feira, cruzámos a fronteira do Chile para a Argentina, o nosso quinto país. O caminho entre Puerto Varas, a última cidade no Chile, e San Carlos de Bariloche, onde agora estamos, é lindíssimo, pelo meio de montanhas e lagos, com muita neve. Curiosamente, entre o sítio onde nos carimbam os passaportes à saída do Chile e o posto homólogo na Argentina distam 40 quilómetros. Algures a meio está a fronteira.

Argentina fronteira
Controlo de fronteira à entrada na Argentina

Bariloche é uma cidade ao estilo suíço: fica junto a um grande lago, com montanhas nevadas a servir de fundo à paisagem, vários prédios têm traços germânicos e há lojas de chocolate por todo o lado. É também o destino mais escolhido para as viagens de finalistas dos liceus argentinos, que enchem a cidade de tribos identificadas pelos casacos de neve de cada agência de viagens; pelo menos de dia, parecia tudo gente ordeira.

Bariloche chocolate
Umas das chocolatarias da cidade

Tínhamos prometido aos miúdos que iam brincar na neve. O Manel nunca tinha visto neve e a Luísa tinha ido à Serra da Estrela com ano e meio. Fomos passar uma tarde à maior estância de ski da América Latina, o Cerro Catedral, a 20 quilómetros da cidade. Como era fim de temporada (início de primavera no Hemisfério Sul), já não havia neve na base e tivemos de subir numas cadeirinhas para uma zona mais alta. Mais um desafio às minhas vertigens – prova superada!

Numa pista pequena, onde uns poucos treinavam snowboard, a Luísa e o Manel deslizaram numa base de plástico e fizemos um boneco de neve (minorca, mas valeu). A Maria sempre mais afoita a entretê-los, eu a tentar não enterrar os ténis na neve nem encharcar as calças. Uma hora bastou para as crianças ficarem de barriga cheia.

O hostel onde ficámos era simpático, tirando o facto de o chuveiro ser no meio da casa-de-banho, sem protecção, só um ralo no chão – blhec! Deu para cozinharmos lá metade das vezes, e ainda travámos conhecimento com um rapaz de Buenos Aires que nos deu boas dicas para a estadia que se aproxima. Nas refeições feitas fora, reinaram os panados, influência dos schnitzel germânicos, e as meninas aproveitaram para provar o melhor chocolate da cidade, num café que tinha dentro uma pista de patinagem no gelo.

A sala de refeições do nosso hostel
A sala de refeições do nosso hostel

Recomendações em San Carlos de Bariloche:
– Restaurante La Fonda del Tio – Calle Mitre 1140 (fecha ao domingo)
– Chocolataria Rapa Nui – Calle Mitre 202

Sobre o autor

Tradutor, cronista da nostalgia no Observador, pai de família e apaixonado pela América Latina

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *