Posts

Um fim-de-semana em grande em Bogotá

Um fim-de-semana em grande em Bogotá

América do Sul, Colombia, Viagem

Há precisamente 10 anos, ainda eu vivia em Londres e não tinha conhecido a Maria, vim à Colômbia para o casamento da Catalina e do Pato. Entre piadas dos colegas de trabalho sobre o que traria na mala no regresso, lá vim à descoberta de um país do qual nada sabia. Com mais dois amigos estrangeiros, fomos recebidos como príncipes e conhecemos Bogotá, Medellín e Cartagena. Por mais que eu viva, vai ser difícil bater a intensidade desses 10 dias, em que fizemos turismo durante o dia e dançámos madrugada fora. T-O-D-O-S os dias. Há 10 anos que aconselho os amigos a visitarem a Colômbia, um país onde o maior risco é querer ficar. Não foi, portanto, à toa, que escolhemos aterrar aqui para a primeira etapa da nossa viagem.

Em casa destes amigos que agora festejam uma década de casamento, curámos o jet lag de 15 horas de vôo e seis horas a menos no relógio. A Luísa e o Manel passaram o primeiro dia a explorar avidamente o espaço de brincadeiras das nossas pequenas anfitriãs, de quatro e seis anos. Não foi amor à primeira vista, mas em poucas horas já estavam juntas à volta de um puzzle (elas, porque o Manel ainda é um pouco anárquico) e em menos de um dia já havia diálogos numa língua franca, talvez com dois terços de castelhano e um de português.

No fim-de-semana, ficámos entregues aos cuidados do Juan e da Elsa, responsáveis pela minha segunda visita a Bogotá, em 2010, também para o seu casamento. Numa manhã, o Juan mostrou-nos o centro de Bogotá, entre a Plaza Bolívar (com a Catedral, o Parlamento, a Alcaldía e o Palácio de Justiça) e o bairro da Candelária, com arquitectura colonial.

Bogotá Candelaria Amigos Friends
Na Calle de los Amigos fizemos o remake de uma foto com 10 anos.

Seguimos para o Museu Botero, de entrada gratuita, onde vimos 123 quadros e esculturas de Fernando Botero, o mais famoso artista plástico colombiano. É dele a gravura que alegra o nosso quarto em Lisboa. A Luisinha achou o máximo a quantidade de senhoras gordinhas de rabo ao léu e o Manel ficou a salivar pelas bananas de uma das suas naturezas mortas.

Seguiu-se o Museu do Ouro, a poucos quarteirões de distância. Por 1€, pudemos ver 34.000 peças de ouro que contam a história das várias regiões do país nos séculos pré-hispânicos. Depois de vermos os dois pisos da exposição permanente, o ponto alto foi a experiência imersiva numa sala escura que se vai iluminando para mostrar vários adornos de ouro, ao som de cânticos xamânicos.

Com dois museus no papo, era chegada a hora de forrar o estômago. Juntámo-nos então à Elsa (mulher do Juan) e às filhas para almoçar no La Plaza de Andrés, no Centro Comercial El Retiro, na Zona T. É a versão restaurante de uma discoteca dos arredores (Andrés Carne de Rés) que é uma verdadeira instituição, onde ainda vamos tentar ir. Para além de termos comido esplendidamente, o próprio espaço é de se comer, com uma intensa decoração kitsch e placas com mensagens bem-humoradas. E o o dia terminou num jantar improvisado em casa destes nossos amigos.

Domingo é dia de ciclovia em Bogotá: algumas das principais avenidas estão fechadas ao trânsito toda a manhã para que ciclistas, corredores e patinadores as ocupem livremente. E eram às centenas! Mais um indicador da qualidade de vida nesta cidade entre montanhas, a 2640 metros de altitude (a terceira capital mais alta do mundo, depois de La Paz e Quito), com uma população de 8 milhões de pessoas.

Foi também dia de missa, numa capela próxima de casa. Uma das minhas passagens preferidas do Evangelho, fundamento de um optimismo militante, é a do “Olhai os lírios do campo…” Para a Maria, um pouco mais céptica nestas coisas, quando não sou o “Gordo”, sou o “Lírio”. No ofertório da missa, destes à brasileira em que se levam vários objectos simbólicos ao altar, um desses símbolos é… um lírio. Deus tem um humor do caraças!

O resto do domingo foi passado num clube, fora da cidade, onde entrámos como convidados do Juan. Por lá havia piscina, cavalos, golfe, campos desportivos, espaços para eventos e sobretudo um parque infantil gigante onde a Luísa e o Manel não param. Foi lá que reencontrei por acaso a Ana Maria, com quem tinha assistido a um concerto da Shakira em Londres. O restaurante do clube estava em dia de comida brasileira, por isso misturámos o ajiaco bogotano com uma feijoada. Enquanto a Luísa dava mergulhos na piscina, o Manel foi adoptado por uma menina colombiana que andou atrás dele o resto da tarde.

Ao fim da tarde, regressámos a casa, para uma maratona final, noite dentro, de uma tradução que trouxe para férias. Na manhã seguinte tínhamos vôo para Cali.

 

Sobre o autor

Tradutor, cronista da nostalgia no Observador, pai de família e apaixonado pela América Latina

Comentários

  1. Maria Isabel
    10 Julho, 2016 às 5:07 pm
    Responder

    Parabéns pela vossa coragem, desejo-vos muita saúde para conseguirem os vossos objectivos, deve ser maravilhoso fazer uma viagem assim em família. Um bem haja para toda a família e para quem vos acolhe, as imagens são maravilhosas, que façam uma boa viagem beij .

    • Tiago Tavares
      10 Julho, 2016 às 5:21 pm

      Muito obrigado pelas suas palavras, Isabel! Beijinhos

  2. Vasco Napoleão
    10 Julho, 2016 às 6:13 pm
    Responder

    Olá. Eu apenas tenho um filho mas não teria feito seguramente uma viagem como a vossa quando ele tinha a idade do Manel. Tenho uns amigos que levam o filho pequeno para todo o lado mas não seis e eu e a minha esposa estamos virados para isso. De qualquer forma desejo-vos uma boa viagem e fico à espera da vossa crónica. Já agora. Estão a filmar alguma coisa? Boa viagem e espero que possam festejar a vitória no Euro.

    • Tiago Tavares
      10 Julho, 2016 às 6:22 pm

      Obrigado, Vasco! Temos por aqui vários apoios que vão tornando a viagem mais fácil, sem isso talvez pensássemos duas vezes. Temos feito pequenos filmes, mas só com o telemóvel e máquina fotográfica. Abraço

  3. marijke
    10 Julho, 2016 às 9:45 pm
    Responder

    Adorei: Estou mesmo a acompanhá-los
    quero mais..

  4. Elisabete Rebola
    11 Julho, 2016 às 1:11 am
    Responder

    Só tu para me iniciares nos blogs!
    Acho q me daria mto bem em Bogotá!
    Força ai aos 4 e bjs mil!!!!!

    • Tiago Tavares
      11 Julho, 2016 às 1:34 am

      Bem-vinda ao mundo dos blogues! Por aqui ias ter muita música para zumbar! Bjs

  5. Cielito
    11 Julho, 2016 às 1:44 am
    Responder

    E não é q Portugal ganhou mesmo?!
    Espero que as comemorações, em Bogotá, tenham sido de arromba!
    Há exactamente um ano, acompanhei na Colômbia a caminhada da equipa nacional na Copa América até aos quartos de final, sofri com os colombianos a desilusão, perante a eliminação, pela Argentina.
    Que bom rever a Candelária, o Museu Botero, o (deslumbrante) Museu do Ouro…

    Boas viagens!

  6. Francisco Laureano
    12 Julho, 2016 às 10:40 am
    Responder

    Que grandes dias! Temos participado nas vossas aventuras com as vossas notícias, reportagens e fotografias! A T. tem muitas saudades e já perguntou por diversas vezes se é esta semana que volta a sua amiga… Abraços nossos, R e F.

    • Tiago Tavares
      12 Julho, 2016 às 12:36 pm

      Obrigado, amigos! Tão querida a T… Vamos trocando fotos para matar saudades, e um dia destes fazemos um Skype. Abraços

  7. Sofia
    12 Julho, 2016 às 10:58 am
    Responder

    Queridos Tiago e Maria,
    A crónica “Um fim de semana em grande em Bogotá” entusiasmou-me a conhecer um dia essa cidade e esse país.
    Não fossem as imensas horas de voo e fá-lo-ia decidida/ em breve. A capacidade descritiva do Tiago é brilhante. Fiquem bem e as vossas notícias são aguardadas com o maior interesse. Bjs e abraços nossos, Sofia/António José

    • Tiago Tavares
      12 Julho, 2016 às 12:26 pm

      Obrigado, Sofia e António José! Continuem a viajar connosco!

  8. Maria Isabel Tavares
    12 Julho, 2016 às 3:05 pm
    Responder

    Até me esqueço das saudades sabendo como vale a pena a viagem que estais a fazer!… Não só as belezas que podeis desfrutar, mas também os amigos com quem tendes a oportunidade de conviver. Aproveitem bem!!… Beijinhos nossos

  9. Vera Rodrigues
    20 Julho, 2016 às 3:57 pm
    Responder

    Olá Tiago e Maria!
    Tenho acompanhado a vossa viagem e devo dizer que a Colômbia não estava na minha lista de países a visitar. Contudo quis Deus que o padrinho do meu filho n.2 fosse colombiano… E asdim daqui a +/- 3 semanas partiremos para a Colômbia. Para uma viagem de 19 dias, eu o meu marido + 3 filhos (7, 5 e 2) + duas sobrinhas(19 e 18 anos). Até já😀…

    • Tiago Tavares
      21 Julho, 2016 às 6:46 am

      Olá Vera!
      Por pouco não nos cruzamos… (já só nos sobra uma semana na Colômbia) Também não estava na minha (Tiago) lista até vir pela primeira vez a um casamento. A partir daí, tornou-se um país onde me sinto mesmo bem, e a Maria e os miúdos puderam confirmar que assim é. Que tenham uma boa estadia por cá. Qualquer questão, disponham.

  10. J C Franciosi
    20 Julho, 2016 às 6:41 pm
    Responder

    Desejamos bem cá do fundo que os quatro continuem a fruir essa aventura fantástica de 4 meses. Um grande abraço dos ex vizinhos de baixo Isabel e Carlos Franciosi

    • Tiago Tavares
      21 Julho, 2016 às 5:35 am

      Muito obrigado! Um grande abraço

  11. Diogo Guimarães
    27 Julho, 2016 às 6:56 pm
    Responder

    Olá tiago e maria,

    Isso é que é uma grande viagem, tenho seguido as vossas aventuras e estou cheio de inveja..

    Neste momento até “relativamente” perto de ti, estou em Savannah, Geórgia.

    Abr e boas aventuras

    • Tiago Tavares
      27 Julho, 2016 às 11:29 pm

      Obrigado, primo! Aproveita bem em Savannah!
      Abraço

  12. Maria da Luz
    12 Agosto, 2016 às 3:56 pm
    Responder

    Maravilhosa a vossa viagem. Fosse eu mais nova…… Curtam e divirtam-se.
    Eu tb adoro a América Latina assim como os seus escritores, com destaque para o Rafael Garcia Marquez e a Isabel Allende.
    Soube da vossa aventura pela Mila. Eu sou a mulher do Fernando Tavares Amaro, primo do teu pai. Da última vez que estivemos juntos era um rapazinho. Boa continuação.

    • Tiago Tavares
      12 Agosto, 2016 às 4:02 pm

      Obrigado, prima Maria da Luz! Lembro-me perfeitamente de si. Venha daí connosco. Bjs

  13. Maria da Luz
    24 Agosto, 2016 às 2:46 pm
    Responder

    Continuo a viajar convosco. Se pudesse iria mesmo, sou um pouco aventureira. Espírito de ilhéu? Talvez.
    Em Novembro vamos à Argentina e ao Chile.
    Continuem a vossa viagem maravilhosa. Bjins

Responder a Maria Isabel Tavares Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *